Ribeirão Preto/SP . (16)3289.7166, (16)3289.7165

Vitória/ES . (27)3376.6897

blog

Filtre o conteúdo que deseja ler.

21/12/2021 - Gestão de Tráfego

« Voltar à listagem

Tráfego Pago X Tráfego Orgânico: saiba como usar as duas estratégias

 

 

Em razão do crescente desenvolvimento tecnológico no mercado, podemos perceber o quanto mudou o comportamento dos consumidores. Por meio de aparelhos cada vez mais modernos e práticos, comprar produtos e serviços pela internet nunca se tornou tão fácil.

Percebendo essa preferência de consumo, as empresas estão buscando formas de digitalizar e garantir uma presença no meio digital, a fim de conquistar novos públicos.

Entretanto, o mercado digital também encontra-se relativamente saturado e, dessa forma, é necessário prover meios e estratégias eficientes para sair na frente da concorrência. Nesse quesito, podemos lembrar do tráfego orgânico e o tráfego pago, pois, mesmo que sejam estratégias diferentes, ambas se complementam.

Quer saber como? Então, confira o nosso post até o final e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

 

Afinal, o que é tráfego orgânico?

 

Qualquer tipo de visita que um usuário fizer — seja no seu site, blog, página ou canal no Youtube, por exemplo — é contado como tráfego. Logo, entendemos que o tráfego orgânico nada mais é do que as visitas que a sua marca conquistou de maneira orgânica/espontânea, sem utilizar ferramentas e estratégias de anúncios. Em geral, esse tipo de tráfego costuma vir de mecanismos de busca, como o famoso Google.

 

E o tráfego pago?

 

Diferentemente do tráfego orgânico, o tráfego pago exige que seja colocado dinheiro em plataformas de anúncio — como o Google ads ou Facebook ads — para que seja levada uma mensagem até o usuário. Ou seja, uma marca, negócio ou empresa cria anúncios e “persegue” as pessoas nas mídias digitais. Assim, quando uma pessoa pesquisar diretamente no Google sobre um produto ou serviço relacionado ao que a sua empresa oferece, você, através do tráfego pago, já mostra o seu trabalho para essas pessoas, a fim de que possam comprá-las.

 

Quando usar essas duas estratégias?

 

Caso o principal objetivo da sua empresa seja adquirir autoridade de marca na internet, bem como um ranqueamento eficiente e mais popularidade, o tráfego orgânico, sem dúvidas, é a opção adequada - embora ela funcione apenas no médio e longo prazo. Isso porque o marketing de conteúdo — que está integrado a essa estratégia — faz a sua empresa criar um site, blog, canal, etc., contendo vários posts com dezenas de temas.

Esses posts também são estrategicamente criados, pois são baseados nas dores e necessidades da persona do seu negócio. Dessa forma, em longo prazo, sua marca tende a conquistar posições na internet sem a necessidade de investir dinheiro. Assim, as conversões serão no piloto automático.

Agora, se o seu negócio deseja resultados (conversões e vendas) de uma forma ainda mais rápida, o tráfego pago é a melhor escolha. Isso porque você pode anunciar para usuários em diversos momentos da compra, de acordo com o funil de vendas. Por meio de uma segmentação taxativa e bem elaborada, você envia seus anúncios para pessoas que possuem todo o potencial para comprar e se relacionar com a sua marca.

E aí, conseguiu entender cada tipo de tráfego e quando usar cada uma delas? Sem dúvida, a internet é uma excelente forma de aumentar a receita de um negócio, ou gerar excelentes vendas para um profissional independente. Basta entender como funciona de fato esses dois tipos de tráfegos e aplicá-los de acordo com a sua necessidade. Ou então, aplicar os dois, para obter resultados ainda melhores e de forma mais estruturada.

Agora que você já sabe a diferença entre cada um deles e quando usá-los, que tal conhecer os nossos serviços? Converse agora mesmo com nossos especialistas e saiba como podemos ajudar sua empresa a se desenvolver ainda mais no mercado digital!