blog

Filtre o conteúdo que deseja ler.

15/09/2020- SEO

« Voltar à listagem

Black Hat SEO: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

 

 

No mundo da geração de conteúdo para web, um dos conceitos mais relevantes é o de SEO, sigla em inglês para as palavras “Search Engine Optimization”, que podem ser traduzidas para “Otimização para Mecanismo de Busca”.

Esse conceito engloba técnicas que visam aumentar a relevância de sites entre seus concorrentes nos mecanismos indexadores de conteúdo, como o Google. Quanto melhor for o trabalho de SEO, melhor também será a posição do site no ranking dos buscadores.


UM TIRO NO PÉ CHAMADO BLACK HAT SEO

Na batalha para obter um melhor ranqueamento, nem sempre os desenvolvedores usaram de meios honestos ao aplicar o SEO em seus sites. Tais práticas negativas que esperam enganar os buscadores e conseguir uma boa posição ficaram conhecidas como Black Hat SEO. Uma analogia com a cor dos chapéus dos vilões em filmes de faroeste, normalmente pretos.

No entanto, com o uso de algoritmos cada vez mais sofisticados, os buscadores começaram a identificar e punir sites que utilizassem estratégias desonestas visando um bom ranqueamento. As punições variam de quedas de posição no ranking de relevância à exclusão do site do mecanismo de busca.


AÇÕES CONSIDERADAS BLACK HAT SEO

1. Keyword stuffing:
É caracterizado pela repetição demasiada de uma palavra-chave, na tentativa de forçar um ranqueamento.

2. Conteúdo oculto:
Alguns sites apresentam textos com palavras-chave na mesma cor do fundo ou em uma fonte muito pequena, de modo que o usuário não as vê, mas estão lá, para servirem ao ranqueamento.

3. Conteúdo duplicado:
Às vezes o conteúdo apresentado por um site é uma cópia do conteúdo de outro, uma péssima ideia, já que os buscadores respondem dando relevância apenas ao primeiro site a postar o conteúdo e ignoram os sequenciais.

4. Unrelated Keyword:
Também existe a prática de colocar palavras-chave sem relação com o conteúdo apresentado no site, apenas por serem populares. Por exemplo:
- Nomes de celebridades;
- Termos genéricos.

5. Doorway Pages:
Criação de diversas páginas, sendo cada uma destinada a uma palavra-chave específica, que quando acessadas, normalmente não levam o usuário há lugar algum ou páginas de conteúdo bastante genérico.

6. Cloaking:
Aqui temos a ideia de criar uma espécie de camuflagem, onde duas páginas são desenvolvidas. Uma otimizada, especialmente para gerar ranqueamento e outra de baixa qualidade, apenas para os usuários acessarem.

7. Linkfarm:
Várias páginas são criadas e geram uma rede que compartilha os links umas das outras para gerar uma grande quantidade de tráfego mútuo.

8. Spam em comentários:
É comum também observar comentários em blogs e fóruns apenas com o intuito de espalhar um determinado link.

9. Links pagos:
Uma prática de Black Hat mais difícil de detectar do que as anteriores. Já que pode ser negociada em uma conversa em pessoa, fora da web, por exemplo. Porém, se um site de conteúdo destinado a um público X começa a direcionar links para um site de conteúdo Y, pode-se identificar a prática por meio da incoerência.


COMO FAZER SEO CORRETAMENTE

Como forma de auxiliar os desenvolvedores a evitarem práticas negativas na criação de sites, o próprio Google lançou diretrizes que podem nortear o processo de criação, minimizando muito o risco de alguma eventual punição. Tais práticas são conhecidas como White Hat SEO.

Para saber como você pode ter um site ranqueado de maneira correta, de forma a gerar os melhores resultados, entre em contato conosco que certamente podemos te ajudar!