blog

Filtre o conteúdo que deseja ler.

12/06/2019- Remarketing

« Voltar à listagem

Remarketing: saiba como essa estratégia pode ser utilizada na conversão de leads

 

 

Em 2017, a média de abandono do carrinho de compra no e-commerce brasileiro foi de 82%. O número elevado surgiu em levantamento do E-Commerce Radar. Isto não significa que o comércio eletrônico esteja em crise – muito pelo contrário. Acontece que a maior parte das compras não é realizada em uma primeira visita. Nestas circunstâncias, é fundamental investir no Remarketing para garantir a conversão.

Nunca ouviu falar no conceito? Pois saiba que esta é a ferramenta ideal para as empresas que procuram maximizar a conversão de leads. A razão é que a prática envolve ações para evitar que a sua página acabe sendo esquecida pelo visitante. É muito provável, inclusive, que você já tenha conhecido esta estratégia na prática.

Você já visitou uma loja e acabou se deparando com anúncios dos produtos visualizados mais tarde? Fez uma pesquisa e de repente indicações do item passaram a surgir com frequência na sua navegação? Ambos os casos são exemplos de campanha de remarketing. Assim, este conceito representa um conjunto de ações para impactar novamente um usuário.

 

 

A diferença para o marketing mais abrangente é que esta estratégia é voltada especificamente para quem já teve contato com a marca. Na maioria das vezes, é um visitante que ainda não executou a etapa de conversão. Mesmo assim, é possível aplicar o conceito para instigar uma nova ação em quem já comprou também. De modo geral, existem três exemplos básicos que podem ser utilizados para este fim.

O primeiro é a estratégia de recuperação de vendas – para os usuários não convertidos. Já o segundo é o upselling – para os leads que acabaram de ser convertidos. Estas duas ações em conjunto podem instigar visitantes em diferentes estágios do funil de vendas. Para saber como aplicá-los na sua loja virtual e qual a terceira estratégia, confira o tópico seguinte.


Aplicando o remarketing na prática com a recuperação de vendas, upselling e cross selling

Nas ações de recuperação de vendas existem dois caminhos mais comuns para trazer o lead de volta à loja. O primeiro são os anúncios veiculados nas redes sociais. O Facebook Ads, por exemplo, apresenta recursos voltados para esta estratégia de anúncios direcionados para a segunda atração. Outra alternativa está nos e-mails.

Basta que, ao identificar o abandono da compra, uma mensagem seja enviada ao usuário descrevendo os benefícios da solução oferecida. A sua empresa também pode trabalhar o remarketing através das técnicas de upselling. Elas são especialmente úteis para aumentar o ticket médio. Na prática, o seu negócio desenvolve campanhas para os leads que já foram convertidos em clientes.

 

 

A ideia é fazer o consumidor adquirir outro produto, desta vez com mais recursos do que o original. A tática pode surgir já no momento de compra em mensagens como “você também vai gostar de”. Uma terceira possibilidade ainda não mencionada é o cross selling. Igualmente voltado ao público convertido, o seu objetivo é oferecer itens complementares.

Trata-se de uma estratégia comum nas lojas virtuais e que surge na forma de indicações de acessórios. Exemplificando: uma câmera digital pode vir com a indicação de tripé e lente como itens complementares. Seguindo estes caminhos, a prática de que tratamos neste artigo se tornará uma poderosa ferramenta para otimização do ROI. A despeito disto, a função primordial do remarketing está, é claro, na recuperação de vendas.

Afinal, segundo o Google Ads, apenas 3% das vendas acontece na primeira visita do cliente ao site. O ideal é trabalhar com estratégias multicanal para alcançar o consumidor em qualquer lugar que estiver.


Se você quer aplicar os conceitos de marketing descritos neste artigo ao seu empreendimento aproveite para entrar em contato conosco e solicitar um orçamento aos nossos especialistas!